sábado, 25 de julho de 2015

05 anos MentePerceptiva.



05 anos de MentePerceptiva. 

Um dos primeiros pensamentos que assimilei sobre a vida é que nada é imutável. De 05 anos para cá muita coisa mudou. Eu mudei. Minha realidade mudou. O mundo mudou. Meus pensamentos mudaram. Meus textos mudaram. O Blog mudou. 

E minhas crenças? Também se modificaram. Mas eu ainda acredito que meus pensamentos fazem quem eu sou. Ainda acredito no bem que os pensamentos e sentimentos positivos nos fazem. Confio mais ainda em Deus. Acredito mais ainda na imortalidade. Admiro e amo cada dia mais a Maria. E me aproximei mais de Jesus. 

Cinco anos que comecei a compartilhar informações que me faziam bem. Cinco anos que eu acreditei que eu pudesse fazer bem nem que fosse a uma pessoa que abrisse o Blog.

91.168 visitas até hoje. Uma média de 50 visitas por dia. Não é um grande número comparado com grandes sites, mas minha intenção nunca foi nenhum tipo de glória, e sim ser um acalento para qualquer irmão "perdido" nesse mundão que acabasse encontrando meu endereço numa pesquisa no Google. 

Hoje, em comemoração, gostaria de compartilhar a página de estatísticas que vejo quando abro o Blog e agradecer por cada uma dessas 91.168 visitas, e dizer que se UMA dessas cinquenta visitas por dia se beneficiou de alguma forma com algo publicado, esse já é um grande motivo para sorrir.  




Fique com a luz,

Carolina Flores Quintanilha. 

terça-feira, 9 de junho de 2015

Toda gente, todo mundo

O que é dentro e o que é fora?
O que é meu e o que é do mundo?
O mundo é o mundo, ou eu faço parte do mundo?

Contrariedades, dificuldades, contratempos,
Necessidades, carências, deficiências
Escassez, desprovimento, privação
Desigualdade, desrespeito, ilegalidade
Tendenciosidade, corrompimento
Egoísmo, corrupção

Esperança, perspectiva
Escolhas, solução
Caridade, compaixão, humanitarismo
Natureza, energia
Fé,  convicção
Amor

Do que é feito este mundo então?

O que é dentro e o que é fora?
O que é meu e o que é do mundo?
O mundo é o mundo, ou eu faço parte do mundo?



Carolina Flores Quintanilha

terça-feira, 21 de abril de 2015

Oração por mim, por você, pela humanidade

Hoje minha oração
É para que eu perceba e use todas as oportunidades que a vida me dá
Para que eu me sinta sempre protegida pelas leis divinas
Para que eu veja o bem em tudo, até nas dificuldades
E para que eu cumpra minhas responsabilidades com êxito
Confiando o que não está em minhas mãos a Deus

Hoje minha oração é para que eu seja grata pelo meu corpo, pela minha saúde
Pelas pessoas que me amam e me ajudam na minha caminhada
E para que eu tenha forças de cuidar de mim e dos que eu amo
E ser boa para eles e -para todos-

Hoje minha oração
É pelos enfermos, pelos sofredores, pelos injustiçados
Mas também é pelos que causam enfermidade, para os que causam sofrimento, injustiça e tristeza.

Hoje minha oração
É por mais qualidade de vida para todos
Por trabalhos sem abusos, com boas condições e qualidade no dia a dia e com remunerações justas
Que possibilitem moradia, alimentação, lazer
Por acesso a saúde para todos, por educação às crianças, jovens e adultos
Pelo direito à vida, a igualdade, à liberdade e à segurança

Hoje minha oração é por um mundo com mais amor
Onde a compaixão tome conta do ego
Onde a soberba seja eliminada pelo sentimento de humanidade
Onde a busca pelo poder e pela riqueza, se transforme em vontade de se criar uma sociedade boa para todos e não para alguns

Hoje minha oração é pela humanidade
É por mim
É por você
É pelos os que eu amo
É pelo Planeta Terra
É pela Vida

Na confiança, que - Deus - trabalha para eliminar o mal e construir o bem.

Obrigada, meu criador , pelo momento maravilhoso que estou vivendo.
Obrigada pelas dificuldades que me motivam a melhorar o que não está bom,
Obrigada pela vontade de melhorar a mim mesmo e assim contribuir com a melhora do Mundo.

Obrigada.

Abençoe  à todos que eu amo, à todos que eu conheço, à todos que eu não conheço, e principalmente, abençoe àqueles que tem poder de melhorar as condições de vida das grandes massas.

Amém.

sábado, 11 de abril de 2015

É faz de conta ou é faz acontecer?

             Muitas vezes esperamos por milagres que estão em nossas mãos fazer acontecer.  Todos nós recebemos ajuda espiritual a todo instante. Deus é a perfeita expressão da plena Misericórdia, e a Lei da Evolução nos encaminha a progredir independente do caminho que escolhermos. Mesmo que estejamos no erro, pelo sofrimento Deus irá nos ensinar.
            Mas, será que precisamos sempre sofrer? O Brasileiro, principalmente, tem uma visão que o sofrimento enobrece a alma, que o batalhador e o sofredor “já tem um lugar reservado no céu”. Será que é bem assim?
            Paramos e vejamos: Deus nos dá um corpo perfeito para abrigar nossas almas enquanto estivermos na Terra e nós o destruímos de diversas formas. As mais conhecidas são alimentação incorreta; uso abusivo de álcool, drogas, tabaco; falta de exercícios; stress; poucas horas de sono.
            Entretanto, existem outros fatores que poucos levam em consideração. Nossos sentimentos, por exemplo, podem ser um antídoto contra dores, assim como causadores de doenças. Medo, rancor, raiva, mágoa adoecem nosso corpo, atitudes auto degradantes geram deterioração, assim como amor, perdão e caridade criam uma energia tão positiva em nosso corpo, que pode curar.
            Quem não se ama não se cuida, e está sendo negligente com o presente que Deus o deu. Quem tem atitudes autodestrutivas está cometendo suicídio inconsciente e progressivo, pois está diminuindo o seu tempo e qualidade de vida em Terra.
               E então eu novamente pergunto: Será que precisamos sempre sofrer ou muitas vezes nós mesmos que criamos os nossos sofrimentos?
            A crença de que tudo está nas mãos de Deus pode ser prejudicial se mal interpretada. Deus realmente está em tudo, portanto ele está em você, e te dá todas as condições para que você evolua e seja você o criador, em conjunto como Ele, das bênçãos em sua vida. Gosto de pensar que não somos as peças do tabuleiro de Deus e que ele não vai mover uma peça de nossas vidas, se não estivermos afins com o destino que o movimento vai criar.
             A crença que existe um ser do mal quase tão poderoso quanto Deus, também pode ser prejudicial se mal interpretada. O mal existe, mas ele não te atingirá se você não estiver em sintonia com ele. Portanto, culpar um ser demoníaco pelas mazelas da nossa vida, também é ser negligente com Deus. Não podemos acreditar que Deus é justo, misericordioso e puro amor, se ao mesmo tempo acreditarmos que ele permite que um ser nos faça mal, mesmo se estivermos "no caminho certo". Ao mesmo tempo em que é muito cômodo culpar um terceiro pelo mal que você comete a si mesmo ou ao próximo.
Deus te encaminhará para o aprendizado independente do que aconteça e do que você faça, mas você pode contribuir para que a jornada seja mais tranquila se assumir suas responsabilidades, e confiar às mãos Dele, o que não está no poder das suas mãos.
Toda ação gera uma reação. Suas ações irão gerar reações. Suas sementes plantadas germinarão e darão frutos. Mas o fruto não precisa ser amargo para que você aprenda algo com ele. Você pode cultivar ações, sentimentos e emoções boas ( para consigo mesmo e para com o próximo) e colher bênçãos da Vida.
Seja para você mesmo, como você gostaria que a vida fosse com você. Seja com os outros, como você gostaria que eles fossem com você.

Você pode ser feliz.

-"É faz de conta ou  é faz acontecer?" - Nosso Pequeno Castelo - Teatro Mágico


Determinismo e Livre-arbítrio coexistem na vida , entrosando-se na estrada dos destinos, para a elevação e redenção dos homens. – Chico Xavier / Ainda Hoje

Fiquem na Luz,
Carolina Flores Quintanilha



sábado, 7 de fevereiro de 2015

Hoje eu chorei sorrindo



Hoje eu chorei sorrindo
Minha vida  passou pela minha mente como um filme
E eu vi muito mais do que poderia imaginar ver
Sorri por sentir-me tão acolhida
Chorei de gratidão
Os passos de Jesus e de Maria
Caminhavam sempre ao lado dos meus
E Deus estava, todo o tempo, dentro de mim
Quantas vezes chorei pedindo ajuda
E Maria estava ao meu lado
Delicadamente acariciando meu cabelo?
Quantas vezes precisei de força,
E Jesus segurou a minha mão e caminhou ao meu lado?
Quantas vezes me neguei,
Quantas vezes me auto degradei,
Quantas vezes desacreditei de mim,
E Deus continuava conhecendo minha essência
Me apoiando, todo o tempo, como filha dele que sou
Faltam-me palavras para descrever o que hoje senti
Eu descobri, -des-cobri, tirei o que cobria
Pude ver além
Tudo ficou tão claro
Em cada dor, um aprendizado
Em cada sorriso, uma benção
Em casa suspiro, Vida.
 
Obrigada meu Deus,
Obrigada.

Carolina Flores Quintanilha

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Largue o copo

"Em uma conferência, ao explicar para a plateia a forma de controlar o estresse, o palestrante levantou um copo com água e perguntou:   -"Qual o peso deste copo d'água? "

As respostas variaram de 250g a 700g.

O palestrante, então, disse:   - "O peso real não importa. Isso depende de por quanto tempo você segurar o copo levantado."

- "Se o copo for mantido levantado durante um minuto, isso não é um problema. Se eu o mantenho levantado por uma hora, vou acabar com dor no braço. Mas se eu ficar segurando um dia inteiro, provavelmente eu vou ter cãibras dolorosas e vocês terão de chamar uma ambulância."

E ele continuou:   - "E isso acontece também com o estresse e a forma como controlamos o estresse. Se você carrega a sua carga por longos períodos, ou o tempo todo, cedo ou tarde a carga vai começar a ficar incrivelmente pesada e, finalmente, você não será mais capaz de carregá-la."

Lembre-se de largar o copo."

Autor desconhecido
( Se alguém souber a fonte, me informe!)

Você é muito importante - Motel Felipe Wilkon

Você é muito importante
Morel Felipe Wilkon
http://www.espiritoimortal.com.br/

"Você se considera uma pessoa importante? Olhando pra você mesmo, você reconhece valores que as outras pessoas não notam? Há um mecanismo praticamente desconhecido no universo a que chamamos “humanidade”. Uma pequena parte, uma mínima fração da humanidade é a parte que lhe coube. Trata-se de uma individualização da humanidade que, além de Deus, só você percebe realmente, uma parte que só você acompanha todo o tempo. Essa parte da humanidade é você.

Você tomou conhecimento de si mesmo há alguns milênios. Vem aperfeiçoando essa “consciência de ser” uma reencarnação após outra, cada vez melhorando um pouquinho. Ninguém lhe conhece a fundo, fora você mesmo. Só você conhece suas verdadeiras intenções, os seus desejos secretos, os seus reais anseios. Os seus sonhos, que é claro que você tem, e nunca contou a ninguém. As suas velhas dores, de que você precisa se livrar com coragem. Tudo isso é só você que sabe, é só você que conhece, é só você que sente.

Você é espírito imortal, único, diferente de todos. Não há no mundo ninguém igual a você. Como não gostar de você mesmo? Você sabe como você é especial. Você sabe como tenta fazer o melhor, como gostaria que reconhecessem seu valor, suas qualidades.

Você. Só você? E os outros? Não há ninguém igual a você, mas também não há ninguém igual a nenhum dos outros. Todos são únicos em sua individualidade, e todos são um só em essência, em humanidade..."

Leia o restante aqui: Você é muito importante!

Fique com a luz!
Carolina Flores Quintanilha
Você se considera uma pessoa importante? Olhando pra você mesmo, você reconhece valores que as outras pessoas não notam? Há um mecanismo praticamente desconhecido no universo a que chamamos “humanidade”. Uma pequena parte, uma mínima fração da humanidade é a parte que lhe coube. Trata-se de uma individualização da humanidade que, além de Deus, só você percebe realmente, uma parte que só você acompanha todo o tempo. Essa parte da humanidade é você.
Você tomou conhecimento de si mesmo há alguns milênios. Vem aperfeiçoando essa “consciência de ser” uma reencarnação após outra, cada vez melhorando um pouquinho. Ninguém lhe conhece a fundo, fora você mesmo. Só você conhece suas verdadeiras intenções, os seus desejos secretos, os seus reais anseios. Os seus sonhos, que é claro que você tem, e nunca contou a ninguém. As suas velhas dores, de que você precisa se livrar com coragem. Tudo isso é só você que sabe, é só você que conhece, é só você que sente.
Você é espírito imortal, único, diferente de todos. Não há no mundo ninguém igual a você. Como não gostar de você mesmo? Você sabe como você é especial. Você sabe como tenta fazer o melhor, como gostaria que reconhecessem seu valor, suas qualidades.
Você. Só você? E os outros? Não há ninguém igual a você, mas também não há ninguém igual a nenhum dos outros. Todos são únicos em sua individualidade, e todos são um só em essência, em humanidade.
- See more at: http://www.espiritoimortal.com.br/#sthash.WjmUfPI9.dpuf

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Esquecimento do passado - Divaldo Pereira Franco




Há pessoas que negam a reencarnação simplesmente por acharem impossível que tenhamos vivido outras existências, sem delas nos lembrarmos. Por qual razão é necessário e bendito esse esquecimento?
- Porque é misericordioso. Se nos fora lícito penetrar em determinados registros do mundo espiritual, muitos de nós enlouqueceríamos, sem qualquer resistência para continuar no corpo. O bloqueio das reminiscências do passado culposo, não tenhamos dúvidas, é acréscimo da infinita misericórdia de Deus. Existem casos, felizmente raros, de pessoas que têm consciência do passado culposo e vêm pedir aos médiuns preces pela bênção do esquecimento, que as livrará do tormento da memória devedora que emergiu.
Divaldo Pereira Franco
Trecho do livro Vida e obra de Divaldo Pereira Franco.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

O Esquema de Deus


 
Estamos todos entrosados no Esquema de Deus. Esse esquema nos leva, através do tempo, à paz da eternidade.
Mas o conceito estático de eternidade não prevalece no Espiritismo, onde ela aparece como duração.
O tempo é a visão fragmentária da duração, um recorte do absoluto para o uso das nossas percepções relativas.
Os que se apegam ao relativo, às ilusões do temporário, esquecidos de sua própria transcendência, vivem na inquietação e portanto em guerra consigo mesmos e com o mundo.
O Esquema de Deus é o plano universal da evolução do qual vemos apenas alguns pedaços acessíveis aos nossos sentidos.
Mas a nossa mente, que é cérebro da alma, pode perceber além dos sentidos.
Por isso, nas experiências para psicológicas já se comprovou, cientificamente, que podemos ver com nitidez o passado e o futuro, confirmando-se, assim, as pesquisas espíritas de mais de um século.
Os que aprendem a se libertar do relativo para vislumbrar a duração (que é a eternidade em conceito dinâmico) aprendem a superar a inquietação a encontrar a paz.
Pela evolução, nossa mente se abre, como uma flor que desabrocha, para a percepção progressiva do absoluto que nos proporciona a paz.
Não a paz do mundo, como ensinou Jesus, mas a paz do espírito.
A percepção individual dessa paz se transforma aos poucos, em conquista coletiva, na proporção em que a humanidade se eleva e o mundo se transforma.
Assim, pela evolução dos homens e do mundo, a paz do espírito, que parece individual, se revelará coletiva e universal. É importante sempre nos lembrarmos de que nada e ninguém nos poderá arredar do Esquema de Deus.

 
Francisco Cândido Xavier

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Amor como coragem

“... Você irá buscar amor e segurança até descobrir que não existe segurança no amor, nem é necessário. Somente quando se está disposto a arriscar a dor e a tristeza da perda é que se confia o suficiente para abrir o coração à alegria.
Algumas pessoas acreditam que querem uma alma gêmea, um relacionamento íntimo; contudo outra parte delas quer permanecer na cidade do isolamento. Os solitários podem permanecer separados e dissociados, pegando carona em relacionamentos e partindo ao primeiro sinal de problemas. É preciso coragem para persistir em estradas pedregosas do relacionamento; é preciso coragem para ter filhos e amá-los. Sofremos cada uma das doenças, dos ferimentos e dos desapontamentos dos nossos seres amados. Perdemos o sono com os problemas de nossos filhos e conhecemos suas dores.
É muito mais seguro nunca amar, porque seu coração é um gigante adormecido cheio de paixão e dor, alegria e medo. É mais seguro permanecer dentro da armadura da solidão, como uma tartaruga em sua casca. O único preço a pagar é sua humanidade. Não importa o quanto a pessoa seja bem sucedida, poderosa ou rica: a vida sem amor é um reino sem sombra. Quando os psicólogos começaram a pesquisar os criminosos violentos, constataram que, quase sem exceção, nenhum deles havia experimentado amor dos pais nem havia tido um animal de estimação quando criança. Sem amor definhamos com uma flor sem água. Você precisa de alguém para amar, quer esse alguém seja seu cônjuge, amigo, filhos, pais, bichos de estimação ou outros, ele serve como meio para despertar seu coração...”

Dan Millman, Luzes no dia-a-dia.

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Isso também passa - Chico Xavier, Maria e Sandy


A frase " Isso também passa" se tornou bastante corriqueira de uns tempos para cá. Tenho visto camisetas, adesivos em carros, tatuagens e muitas,muitas postagens no Facebook com esses dizeres. 

Parece que a proporção se tornou maior depois que começou a circular a história de que Chico Xavier teria uma placa em cima de sua cama com esta frase. Segundo contam, Chico teria sido aconselhado por Emmanuel a ter a frase sempre ao seu alcance, para que não se esquecesse que tudo passa, tanto momentos bons, quanto ruins. 

Não encontrei nenhuma fonte totalmente confiável de que a história seja verdadeira, mas não duvido que seja, afinal, em um dos livros do Chico, num texto escrito pelo espírito Humberto de campos, ele conta que Maria, mãe de Jesus, teria dito justo essa frase para um dos seus filhos mais aflitos. 

" Isso também passa! – dizia ela carinhosamente – só o Reino de Deus é bastante forte para nunca passar de nossas almas, como eterna realização do amor celestial”

Pelo título do texto, você deve estar se perguntando: Mas o que a Sandy tem a ver com isso?

Sem fanatismos, desde criança tive a Sandy como referência para mim. Depois de seus dois CDs autorais, posso dizer que suas letras e melodias representam para mim a fortaleza na delicadeza, o poder na suavidade e a profundidade na simplicidade. Para mim, Sandy sempre tentou se mostrar humana e falha, assim como todos nós, apesar das inumeráveis e inacabáveis tentativas da mídia de transformá-la em uma princesa enclausurada. 

Formada em Letras, Cantora, Compositora, Atriz, e hoje Mãe de um rapazinho chamado Theo Scholles Lima, Sandy para mim é um exemplo de superação. Sim, superação, pois a vida considerada fácil pela fartura de dinheiro e fama é cheia de tentações ruins, porém, Sandy transformou suas possibilidades em evolução intelecto e moral, como ela mesmo demonstra em suas autorias. 

Gostaria portanto de deixar-lhes hoje a letra e a música desta minha querida cantora, titulada Tempo, que discorre justamente sobre como tudo passa

E antes que críticas recaiam sobre mim, gostaria de deixar claro que em momento algum disse que a Sandy é Espírita e nem que ela se inspirou na frase do Chico para fazer sua música, apenas fiz um paralelo entre as mensagens.



Tempo 
Sandy Leah

Invernos
Impérios
Mistérios
Lembranças
Cobranças
Vinganças

Assim como a dor
Que fere o peito
Isso vai passar
Também


E todo o medo, o desespero
E a alegria
E a tempestade, a falsidade
A calmaria
E os teus espinhos
E o frio que eu sinto
Isso vai passar
Também


Saudades
Vaidades
Verdades
Coragem
Miragens
E a imagem no espelho
Como a dor
Que fere o peito
Isso vai passar
Também


E todo o medo, o desespero
E a alegria
E a tempestade, a falsidade
A calmaria
E os teus espinhos
E o frio que eu sinto
Isso vai passar
Também


Isso vai passar
Isso vai passar
Isso vai passar
Também...

 Carolina Flores Quintanilha
 



cantora, compositora, produtora e atriz
cantora, compositora, produtora e atriz

Vencerás





Não desanimes.
Persiste mais um tanto.
Não cultives o pessimismo.
Centraliza-te no bem a fazer.
Esquece as sugestões do medo destrutivo.
Segue adiante, mesmo varando a sombra dos próprios erros.
Avança ainda que seja por entre lágrimas.
Trabalha constantemente.
Edifica sempre.
Não consintas que o gelo do desencanto te entorpeça o coração.
Não te impressiones nas dificuldades.
Convence-te que a vitória espiritual é construção para o dia-a-dia.
Não desistas da paciência.
Não creias em realizações sem esforço.
Silêncio para a injúria.
Olvido para o mal.
Perdão às ofensas.
Recorda que os agressores são doentes.
Não permitas que os irmãos desequilibrados te destruam o trabalho ou te apaguem a esperança.
Não menosprezes o dever que a consciência te impõe.
Se te enganaste em algum trecho do caminho, reajusta a própria visão e procura o rumo certo.
Não conte vantagens nem fracassos.
Não dramatizes provocações ou problemas.
Conserva o hábito da oração para quem se te faz a luz na vida íntima.
Resguarda-te em Deus e persevera no trabalho que Deus te confiou.
Ama sempre, fazendo pelos outros o melhor que possas realizar.
Age auxiliando.
Serve sem apego.
E assim vencerás.


Emmanuel - Chico Xavier 


"Buscando um novo rumo que faça sentido nesse mundo louco 
Com o coração partido eu
Tomo cuidado pra que os desequilibrados não abalem minha fé 
Para eu enfrentar com otimismo essa loucura
Os homens podem falar mas os anjos podem voar
Quem é de verdade sabe quem é de mentira.
Não menospreze o dever que a consciência te impõe 

Não deixe pra depois, valorize a vida"

Trecho da música : Pontes Indestrutíveis 
Alexandre Magno Abrão - Chorão - Charlie Brown Jr
Escute e veja a letra na íntegra clicando aqui.

domingo, 28 de dezembro de 2014

Mãe Santíssima

Sua choupana era, então , conhecida pelo nome de “Casa da Santíssima”.
O fato tivera origem em certa ocasião, quando um miserável leproso, depois de aliviado em suas chagas, lhe osculou as mãos reconhecidademente murmurando:

– “Senhora, sois a mãe de nosso Mestre e nossa Mãe Santíssima”.

A tradição criou raizes em todos os espíritos. Quem não lhe devia o favor de uma palavra maternal nos momentos mais duros? E João consolidava o conceito, acentuando que o mundo lhe seria eternamente grato, pois fora pela sua grandeza espiritual que o Emissário de Deus pudera penetrar a atmosfera escura e pestilenta do mundo para balsamizar os sofrimentos da criatura. Na sua humildade sincera, Maria se esquivava às homenagens afetuosas dos discípulos de Jesus, mas aquela confiança filial com que lhe reclamavam a presença era para sua alma um brando e delicioso tesouro do coração. O título de maternidade fazia vibrar em seu espírito os cânticos mais doces. Diariamente, acorriam os desamparados, suplicando a sua assistência espiritual. Eram velhos trôpegos e desenganados do mundo, que lhe vinham ouvir as palavras confortadoras e afetuosas, enfermos que invocavam a sua proteção, mães infortunadas que pediam a benção de seu carinho.

– “Minha mãe – dizia um dos mais aflitos – como poderei vencer as minhas dificuldades? Sinto-me abandonado na estrada escura da vida…”

Maria lhe enviava o olhar amoroso da sua bondade, deixando nele transparecer toda a dedicação enternecida de seu espírito maternal.

-” Isso também passa! – dizia ela carinhosamente – só o Reino de Deus é bastante forte para nunca passar de nossas almas, como eterna realização do amor celestial”

Seus conceitos abrandavam a dor dos mais desesperados, desanuviavam o pensamento obscuro dos mais acabrunhados.

Humberto de Campos/Chico Xavier

Fonte:
Livro - Maria Mãe de Jesus - Francisco Cândido Xavier 

Qual a solução para o Brasil?


Já se tornou hábito entre os brasileiros culpar os nossos governantes pela nossa situação atual. Não digo isso como uma critica, apenas como observação realista. Eu sou uma das pessoas que por vezes se revolta com o egoísmo de alguém que consegue desviar dinheiro público, em benefício de si próprio, enquanto sabe que existem números escandalosos de pessoas em situação abaixo da pobreza e uma grande maioria vivendo com um salário mínimo de setecentos e poucos reais, que segundo a nossa constituição deveria ser  "capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social" (Cap. II - Art. 7º - IV), sem contar que nossa saúde pública é extremamente precária, educação ruim e por aí vai. 

Mas eu gostaria de chamar-lhes a atenção a um ponto: O quanto somos melhores do que os políticos corruptos enquanto criticamos, mas não fazemos nada diferente? É fácil julgar enquanto nos sentimos vítimas, mas e quando somos atuantes?

Você passaria ou já passou por cima de outras pessoas em benefício próprio ou de sua família? No seu ambiente de trabalho você pensa em seus colegas, que eles precisam tanto de seus empregos ou de um aumento quanto você? Ou você só pensa em si ou no máximo nos amigos mais chegados ou familiares? 

Você já teve um gato na luz, já comprou CD's piratas, já jogou lixo na rua? Você economiza água, energia? Você recicla seu lixo? (...)

Ok,ok. Você frequenta alguma instituição religiosa e participa de algumas ações caridosas, mas e no seu dia a dia? E com o seu próximo? Com a sua família? Com seu colega de trabalho? Com seu vizinho? Com o estranho que você esbarra na rua? Como você age? 

Perceba que um sujeito não religioso, porém bondoso, pode praticar em um dia mais boas ações do que a soma da sua caridade prestada esporadicamente em instituições ao longo de sua vida.  

A linha que separa um político corrupto de alguém que só pensa em si mesmo é bem tênue. A diferença é que o político tem poder para prejudicar uma grande massa, enquanto um cidadão comum prejudica ao próximo.

Mas, eu acredito na lei da evolução, que tudo sempre progride e que estamos evoluindo, mesmo que a passos curtos. Para vermos isso basta apenas pensar que há  cerca de 500 anos atrás era totalmente aceitável queimar pessoas em praça pública, que há 100 anos atrás existia a escravidão no Brasil, e que há 30 anos atrás estávamos numa ditadura e não havia liberdade de pensamento. (Eu não poderia estar aqui escrevendo isso, por exemplo).

Estamos melhorando. Mas não nos sintamos melhores do que ninguém. Vejamos o quanto ainda somos falhos em nossas questões morais, o quanto ainda podemos sermos melhores.

Vamos dar atenção também às boas ações. Aos políticos que estão tentando mudar o quadro do nosso País, Estado, Município (Sim, eles existem!). 

Vamos dar atenção às instituições beneficentes, seja de questões humanas, ecológicas, sustentabilidade... Às pessoas no nosso dia a dia que nos fazem bem.

Desliguemos da televisão, da mídia sensacionalista que lucra vendendo desgraças e plantando o terror em nossas almas.

Liguemos a Deus, a Jesus, aos bons espíritos que trabalham em prol da nossa evolução.

Dediquemos mais tempo ao estudo dos mecanismos da Vida, para compreendermos um pouco melhor a Deus.  

Tentemos parar de reclamar e agradecer pela vida, pela chance que temos de evoluir, pela nossa destinação à plenitude.

Demos mais atenção ao que é bom, belo, ético e verdadeiro.

E oremos pela evolução moral daqueles que nos prejudicam, sabendo, que há pouco, poderíamos estar na mesma situação. 


Fiquem com Deus,

Abraços fraternos,


Carolina Flores Quintanilha.

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Natal 2014




Boa tarde a todos! 
Hoje dedicarei meus pensamentos para que a comemoração do nascimento de Jesus, desperte o nascimento do verdadeiro Cristo dentro de cada um de nós.
Que suas casas e famílias estejam envoltas de energias do bem, de felicidade e bem estar. 
Um Feliz Natal !


domingo, 14 de dezembro de 2014

Espírito Imortal - Morel Felipe Wilkon

Queridos,

Gostaria de compartilhar com vocês um site que tem me feito muito bem.

Espírito imortal - 5 minutos de Espiritismo
http://www.espiritoimortal.com.br/

O Autor, Morel Felipe Wilkon, aborda diversos temas atuais com uma visão espírita. Política, Sexualidade, Vegetarianismo, Leis Cósmicas, Mentalismo e por aí vai....

Aproveito para indicar também o seu canal no youtube :

https://www.youtube.com/channel/UCAtRQksAhIeMcmvaxpdiN4Q

E os seguintes vídeos:

Depressão - uma visão espírita
https://www.youtube.com/watch?v=LtZDxD-klwY&list=UUAtRQksAhIeMcmvaxpdiN4Q

Não existe Diabo! Não existe Demônio!
https://www.youtube.com/watch?v=kl6XzjrJDM4&list=UUAtRQksAhIeMcmvaxpdiN4Q

Estudo nº 01 do Evangelho segundo o espíritismo
https://www.youtube.com/watch?v=NuxqgUqr3GU&feature=share

( Vale a pena conferir todo o estudo!)

Um grande abraço de luz,

Carolina Flores Quintanilha

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Aos meus queridos leitores


A cada dia me vejo mais inserida num processo de autoconhecimento. Sinto como se o propósito dessa minha reencarnação fosse esse, o aprender sobre a eternidade da minha alma, sobre quem eu sou, sobre que padrões de pensamentos e atitudes eu tenho e o que eu posso e preciso mudar e melhorar. Sinto como se todas as situações da minha vida me levassem a examinar essas questões.
Buscar o autoconhecimento é uma luta diária, atenta, racional, longe dos padrões do imediatismo (Orai e Vigiai).

Fico impressionada com a presteza da vida em me puxar de volta quando saio do meu caminho. Acredito que seja isso um misto de destino e efeito. Efeito no sentido que a causa seria a minha busca. Eu busco incessantemente entender a Vida e os seus mecanismos, entender a mim e os meus mecanismos e por um contato com a Espiritualidade.

Penso que com todos deva ser assim da mesma forma, porém acredito que nem todos já atenderam ao chamado da Vida.

Minha busca espiritual começou muito nova, a fim de tentar resolver conflitos pequenos que há época para mim pareciam enormes. Aos poucos, fui substituindo a busca por “coisas” pela busca por conhecimento. Conhecimento da Vida e de Mim.

E desse conhecimento muitas flores tem brotado. Amor a mim mesma e a quem eu sou e como sou, o que faz com que eu me respeite mais, respeite meus limites, me cobre menos e aceite até com mais naturalidade os meus equívocos.

Ao mesmo passo, aprendo cada vez mais a amar ao próximo, respeitá-lo e aceitá-lo. Entenda: essa não é uma atitude passiva ou contrária à Justiça. Tenho meus padrões do que é certo ou errado, e não deixo que abusem de mim, apenas interiormente aceito que assim como eu, todos são espíritos em aperfeiçoamento e portanto têm direito a errar.

E por fim, amo cada dia mais profundamente a Deus. Sei que ainda não o compreendo em totalidade, mas vejo suas ações em minha vida, sempre positivas, mesmo no meio de tempestades e por isso, a cada amanhecer eu o amo um pouco mais. (Ama o próximo como a ti mesmo e a Deus sobre todas as coisas.)

Certa vez, em conversa com um espírito iluminado, disse-lhe que por vezes eu sentia um vazio, uma solidão, e ele me disse com presteza: É a falta que você sente de Deus. Caí num profundo choro, pois percebi que a falta Dele, realmente é o que mais me machuca, porém, que quem se afasta sou eu, pois Ele está a todo instante dentro de mim. Meu contato com Deus é tão profundo que eu quase consigo ouvi-lo.

E cada atitude de autorrespeito, cada atitude de autoamor, cada atitude de autovalorização são com uma graaande alívio em meu peito.

Quem me lê desde o início do Blog com certeza reconheceu o desenvolver dos meus textos, que foram ficando mais profundos. No início, minha análise era na superfície. Hoje acredito que ela tenha submergido um pouquinho, mas que ainda são infinitas as raízes para desvendar.

Querido Leitor, escrevi esse texto hoje para incentivá-lo a continuar na busca caso você se sinta da mesma forma que eu. Não somos melhores do que ninguém, passaremos por momentos de crise talvez até mais intensas do que os que não se preocupam ainda com a sua evolução, porém, os resultados são compensadores.

Como eu disse, equipara-se como um grande alívio no peito cada vez que alguma verdade sobre a vida é descoberta.

AME-SE, querido leitor. Fazer isso não é egoísmo, orgulho ou pretensão. Amar-se é o mesmo que ser humilde, que nada mais é do que reconhecer-se como é. Reconhecer suas qualidades e aprimorar suas más inclinações.

Melhorar-se, cuidar de si é uma atitude de autoamor, pois sabemos que nossos defeitos atingem mais a nós mesmos do que aos outros. E reconhecer nossas qualidades é explorá-las cada vez mais, até em favor dos outros.

Fiquem sempre a luz,
Com carinho,


Carolina Flores Quintanilha. 

sábado, 1 de novembro de 2014

Quando me perco de mim mesma

Quando me perco de mim mesma, sofro.
Quando deixo que pensamentos contrários à minha essência entrem em mim, me perco.
Minha natureza não é negativa, raivosa, inconformista, indignada...
Mas quando deixo negativismos, raivas, inconformismos e indignações adentrarem em meus pensamentos, sofro.
Perco a maviosidade, a amabilidade, a alegria de viver.
Perco a capacidade de ver o que é bom, esqueço tudo que já conquistei e apenas me cobro pelo o que ainda não tenho. E quando me cobro, cobro aos outros, cobro a Deus e me perco de mim.
Eu não quero mais me perder de mim.
Quero me encontrar cada vez mais.
E se por ventura me perder, me reencontrar o mais brevemente possível.
Porque quando me encontro sempre encontro - Deus.
Sabe, ele está sempre ali à minha espera, como quem me dissesse: Que bom que você voltou à nossa casa!
Seguir o ensinamento de Jesus: Amai ao próximo como a ti mesmo e a Deus sobre todas as coisas.
Amar a mim mesma, cuidar de mim, cuidar da minha evolução.
Amar ao próximo, compreendendo suas fraquezas, ao passo que compreendo as minhas.
E amar a Deus. Entender seus propósitos, e se não entender, confiar Nele.
É isso que me faz feliz de verdade.
É isso que faz todo o resto ter sentido.
É isso que recupera aos meus olhos a capacidade de ver a beleza da Vida.
E é nisso que eu vou ficar.

Fique também.

Abraços carinhosos,

Carolina Flores Quintanilha.

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Não duvide da Justiça de Deus

Crer que somos vítimas, seja lá do que for, é o mesmo que duvidar da Justiça de Deus. Temos o livre arbítrio, ao passo que existe a lei da causa e efeito.
Mesmo que hoje, não sejam claras as causas dos efeitos em sua vida, para compreender Deus, você precisa primeiro crer que nada é por acaso ou obra do "maligno", a não ser que esse maligno esteja dentro de você mesmo.

Carolina Flores Quintanilha

"Na origem de nossos males – por mais que insistamos em culpar os outros - , sempre está a própria criatura, herdeira de si mesma." Adriano Oliveira (http://www.ipepe.com.br/raiva.html)

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Decepções


                 Em algum momento da sua vida, alguém poderá lhe decepcionar. E o seu sofrimento será proporcional ao grau de expectativas que você tiver sobre essa pessoa. E quando você passar por situações parecidas por mais de uma vez, talvez três, cinco, dez...Você poderá começar a sentir medo de confiar nas pessoas e talvez adote ao conselho que ouviu em um dia remoto: Não crie expectativas sobre ninguém.

               Aos poucos, você poderá não acreditar mais em pessoa alguma, e poderá começar a ter atitudes egoístas e vingativas pensando essa ser a única maneira de não ferir-se. Passado mais algum tempo, você poderá se tornar alguém solitário, rancoroso, crítico ao extremo.

               E quando você chegar ao fundo do poço da descrença nos seres humanos, você vai perceber que sente falta deles mesmo com suas imperfeições. Que apesar de muitas pessoas terem lhe machucado, que você também um dia machucou alguém.

               E vai perceber que o problema não é acreditar nas qualidades de alguém e sim esperar que esse alguém faça algo que não está pronto para fazer ou que não quer fazer.

               Você vai perceber que muitas das pessoas que lhe machucaram não cometeram tal ato propositalmente. E vai perceber que inserir alguém novo em sua vida é sempre um risco, mas que vale a pena correr.

               Aos poucos, você não deixará de sofrer se alguém lhe decepcionar, mas você vai aprender a aceitar aquela pessoa como ela é e escolher se a quer em sua vida ou não. E aí então você vai dar valor para aquelas pessoas que permanecem. Você vai ver que essas são as mais importantes e que por elas vale a pena muita coisa.

               E sobre aquelas que vieram apenas por uma estação, você sentirá um carinho imenso,  mas vai entender que cada um segue o seu caminho.

               Por isso, seja o melhor que você puder ser com quem você ama, com aqueles que permanecem, mas não espere nada em troca. Um dos piores erros do ser humano é esperar que alguém seja como ele deseja, e pior ainda do que isso, é fazer com que sua felicidade dependa das atitudes de alguém.

               Faça o seu melhor para todos, mas se baste, não necessite de ninguém, e nem se auto mutile por ninguém, pois somos como os pássaros que voam livres e como as borboletas que passam por diversas mutações.

               E se alguém se decepcionar com você, observe se você errou, ou se a pessoa que esperou demais de você. Perceba: O inverso também acontece. Pessoas também criam expectativas sobre você e quando você não age da forma que elas esperam, elas também se decepcionam.

               Mas quem verdadeiramente lhe amar, não irá embora, permanecerá e te aceitará; e repito: Por essas pessoas vale a pena muita coisa.


Carolina Flores Quintanilha


segunda-feira, 16 de junho de 2014

E quem disse que para ser amado você precisa encontrar alguém que lhe ame?

E quem disse que para ser amado você precisa encontrar alguém que lhe ame?

Quem busca incessantemente ser amado por alguém é porque ainda não aprendeu a se amar. Quem vive relacionamentos que nunca dão certo esperando que alguém lhe ame é porque ainda não aprendeu a arte do auto amor e espera que alguém o ame para provar a si mesmo que pode ser amado. Mas quem deseja ser amado ainda está na imaturidade emocional e buscando água no deserto.

Não podemos esperar do outro aquilo que não damos a nós mesmos. Deus não quer que você acredite que é merecedor do amor apenas porque alguém lhe ama. As leis universais não trarão para sua vida um amor enquanto você buscar ser amada antes de amar-se. Ame-se! Do jeito que você é, com suas falhas e acertos, pois ninguém nesse mundo pode fazer por você o que você mesmo tem que fazer por você.

Hoje alguém pode lhe amar , mas amanhã esse alguém pode não estar mais presente em sua vida ... e aí?  O amor para você acabará?  Não , pois você se amará. Jesus nos disse : Ame ao próximo COMO A TI MESMO e a Deus sobre todas as coisas. Portanto primeiro pratique o auto amor , para amar alguém , ao próximo e depois conseguir amar plenamente a Deus. Pare de esperar por alguém que lhe ame , pois esse alguém nunca virá enquanto você não amar verdadeiramente a si mesmo!

Carolina Flores Quintanilha

terça-feira, 20 de maio de 2014

Ensinamento Divaldo Pereira Franco



Agradecer pelo mal que não lhe aconteceu
Pelo bem que todos os dias lhe acontece
E pelo sofrimento que lhe assola, pois este lhe faz crescer
- Ensinamento Divaldo Pereira Franco



segunda-feira, 12 de maio de 2014

Podemos ter uma ideia completa de Deus?

Quando dizemos que Deus é eterno, infinito, imutável, imaterial, único, onipotente, soberanamente justo e bom, temos idéia completa de seus atributos?

“Do vosso ponto de vista, sim, porque credes abranger tudo. Sabei, porém, que há coisas que estão acima da inteligência do homem mais inteligente, as quais a vossa linguagem, restrita às vossas ideias e sensações, não tem meios de exprimir. A razão, com efeito, vos diz que Deus deve possuir em grau supremo essas perfeições, porquanto, se uma lhe faltasse, ou não fosse infinita, já ele não seria superior a tudo, não seria, por conseguinte, Deus. Para estar acima de todas as coisas, Deus tem que se achar isento de qualquer vicissitude e de qualquer das imperfeições que a maginação possa conceber.”

Deus é eterno. Se tivesse tido princípio, teria saído do nada,
ou, então, também teria sido criado, por um ser anterior. É assim
que, de degrau em degrau, remontamos ao infinito e à eternidade.

É imutável. Se estivesse sujeito a mudanças, as leis que
regem o Universo nenhuma estabilidade teriam.

É imaterial. Quer isto dizer que a sua natureza difere
de tudo o que chamamos matéria. De outro modo, ele não seria
imutável, porque estaria sujeito às transformações da matéria.

É único. Se muitos Deuses houvesse, não haveria unidade
de vistas, nem unidade de poder na ordenação do Universo.

É onipotente. Ele o é, porque é único. Se não dispusesse
do soberano poder, algo haveria mais poderoso ou tão poderoso
quanto ele, que então não teria feito todas as coisas. As que não
houvesse feito seriam obra de outro Deus.

Pergunta nº 13 - Livro dos Espíritos

domingo, 20 de abril de 2014

20/04/2014


É  necessário que o escândalo (tudo o que leva o homem à queda) venha, porque, estando em expiação na Terra, os homens se punem a si mesmos pelo contacto de seus vícios, cujas primeiras vitimas são eles próprios e cujos inconvenientes acabam por compreender. Quando estiverem cansados de sofrer devido ao mal, procurarão remédio no bem. A reação desses vícios serve, pois, ao mesmo tempo, de castigo para uns e de provas para outros. E assim que do mal tira Deus o bem e que os próprios homens utilizam as coisas más ou as escórias.

- O Evangelho Segundo o Espiritismo - Capítulo VIII - Bem aventurados os que tem puro o coração

terça-feira, 15 de abril de 2014

UM HOMEM MAU, QUE QUERIA SER BOM - Reflexão de Texto dos Evangelhos

"Lembra-te de mim, Jesus, quando entrares no teu reino"...
"Em verdade te digo, ainda hoje estarás comigo no paraíso"...
Diálogo mais estranho nunca se travou no mundo do que êste, de cruz a cruz, entre dois moribundos.
"Lembra-te de mim" - quem pede apenas uma gotinha de amor no meio dum inferno de dores não é homem mau.
O homem intimamente mau maldiz os seus sofrimentos e os autores dos mesmos.
O homem mesquinho pede libertação dos tormentos ou aceleração da morte.
O ladrão da cruz pede apenas uma lembrança, um pouco de amor...
Pede uma migalha daquilo cujo falta o tornara celerado, perverso e cruel;;;
Desde pequeno, queria êle ser bom - mas os homens o fizeram mau, porque lhe negaram compreensão e amor...
Deu um passo em falso - e as leis desumanas dos homens o condenaram como malfeitor...
A companhia perversa da prisão induziu a ser mau a quem queria ser bom...
E, quando terminou a sua pena, andou pelo mundo com o estígma de criminoso - e nunca mais encontrou entre os "homens honestos" quem lhe desse uma migalha de amor...
Arrastou-se pela existência noturna com a alma gelada duma frialdade polar...
Só na hora suprema da vida, no alto do patíbulo, encontrou, finalmente, um homem humano - seu companheiro de suplício...
Encontrou um homem que acreditava mais nas saudades de sua alma do que nas maldades de sua vida...
Encontrou um homem que o amava e queria bem....
E o "bom ladrão" sentiu uma tépida aura de benevolência a envolver-lhe a alma gelada...
E, entre o degelo primaveril desse olhar de amor, pediu ao colega de tortura que dele se lembrasse, à luz do seu reino...
Não pediu vingança para os seus inimigos, não pediu alívio na atróz agonia - pediu aquilo cuja falta fizera de sua vida um inferno: uma migalha de amor...
Uma lembrança apenas...
Um pensamento carinhoso...
Uma gotinha de amizade...
"Lembra-te de mim, quando entrares no teu reino"...
E conseguiu na morte, de um moribundo, o que em vida jamais conseguira dos vivos...
E, pelo pouco que pediu, recebeu o muito que não ousara dizer: "Ainda hoje estarás comigo no paraíso"...
Sobre as cabeças da multidão ululante, trava-se então, de cruz a cruz, entre dois moribundos, uma amizade sincera, sagrada, eterna...
Amizade entre um homem divinamente bom e um homem mau que queria ser bom, e que se fêz bom pelo amor...


(De Alma para Alma).
Fonte: http://www.espiritbook.com.br/

quinta-feira, 27 de março de 2014

Reflexão Andreia Modesto


O amor pode ser comparado a um laço dourado que une as pessoas.
Nunca pode se transformar num nó apertado que sufoca a garganta.
Homens e mulheres devem amar, dançar, voar e para isto, precisam ser livres.
Como alguns pássaros que morrem em cativeiro, suas asas perdem o brilho.
Seu canto desaparece com o tempo.
Mas, se você abrir a gaiola, eles retomam a energia e voam para a vida.
Virão comer em suas mãos, com confiança. Se você souber amá-los e evitar a escravidão.
O seu amor não pertence a você.
Você e seu amor só podem pertencer ao Mundo, a Vida, a Deus.


Fonte: Andreia Modesto - http://astrodestino.com.br/

--

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Ama a tua dor - Joanna de Ângelis, Psicografia de Divaldo Pereira Franco.


Ama a tua dor

Paradoxalmente, anelavas pela paz, quando edificando o bem entre as criaturas humanas, e és defrontado pela incompreensão e repúdio.
Sentes desencanto ao constatares que os sagrados misteres a que te entregas são recebidos com acrimônias e suspeitas.
Desanimam-te os comportamentos daqueles nos quais confias, na grei onde mourejas, produzindo amarguras e mal-estares.
Entristece-te a maneira como te tratam os amigos da seara em que te movimentas, desconfiados em relação à tua entrega.
Constatas insanas competições onde deveriam multiplicar-se as cooperações, como se o labor pertencesse a cada um e a seara estivesse destituída de administrador e abandonada pelo Senhor.
Sentes cansaço e não consegues renovação íntima, diante da ausência de tempo hábil para a reflexão.
Pensavas que os corações afetuosos, que sorriem contigo, permaneceriam acessíveis ao teu nos momentos difíceis, constatando, porém, que o ego neles predomina, em relação ao coletivo no grupo em que te fixas.
Ocorrem-te a desistência e o retorno às tuas origens, porque o paraíso que acreditavas estar ao teu alcance, na convivência com os demais servidores, é somente uma aparência com os mesmos desvãos que encontravas no anterior convívio social por onde te movimentavas.
Sofres, porque anseias pela harmonia e acalentas o sonho da plena solidariedade, que se te apresenta muito distante...
Não te esqueças, porém, de que os santos e serafins transitaram também no corpo e alcançaram esse nível de evolução porque enfrentaram equivalentes ou mais ásperas refregas.
Ninguém atinge o altiplano sem a caminhada pelas baixadas sombrias e difíceis de acesso.
Revigora-te na luta, sendo tolerante para com todos e exigente para contigo mesmo.
O reino dos céus é construído com os materiais da renúncia e da compaixão, da bondade e da comiseração, sob o patrocínio do amor.
Repara a Natureza sacudida frequentemente pelos fenômenos destrutivos que a visitam, permitindo-lhe, logo depois, renovação, exuberância e beleza na produção dos tesouros da vida.
De igual maneira ocorre na floresta humana.
Não te desencantes, pois, com os outros que, por sua vez, também se permitem frustrações em relação a ti.
Se amas Jesus e o teu objetivo é servi-lo, avança contente, conforme o fez o Irmão Alegria.
*
Ama a tua dor.

No momento em que o teu amor seja capaz de superar o sofrimento, sem rebeldia nem queixa, terás alcançado a meta que buscas.
A dor é um buril lapidador das anfractuosidades dos minerais duros dos vícios e dos arraigados hábitos infelizes.
Quem não enfrenta com harmonia interior os desafios da evolução, acautelando-se do sofrimento, permanece em lamentável estagnação que o conduz à paralisia emocional em relação ao crescimento íntimo.
Os caminhos do Gólgota, assim como os da Úmbria, ainda permanecem com sombras por cima e espinhos no seu leito, exigindo coragem e abnegação para serem percorridos com júbilo.
Vencê-los é o dever que a fé racional te impõe, a serviço de Jesus, a quem amas.
Se almejas alegria e bem-estar nos moldes profanos estás em outro campo de ação, mas se buscas o serviço com o Mestre de Nazaré, os teus são júbilos profundos e emoções superiores bem diferentes das habituais.
Não relaciones, pois, remoques e erros, antes aprende a retirar o melhor, aquela parte boa que existe em todos os seres humanos e enriquece-te com esses valores, sem te preocupares com a outra parte, a enferma, ainda não recuperada pelas dádivas da saúde espiritual.
Tem mais paciência e aprende a compreender em vez de censurar e exigir. Cada qual consegue fazer somente o que lhe está ao alcance, não dispondo de recursos para autossuperar-se no momento.
Jesus, modelo e guia da humanidade, conviveu com mulheres e homens bem semelhantes àqueles com os quais hoje partilhas a convivência, em labuta ao teu lado, suportando-se reciprocamente e dedicados ao amor.
Se, por acaso, sentes a sutil visita da intriga, da acusação e de outras mazelas que atormentam a sociedade, acautela-te, não lhes concedas guarida nem atenção, ignora-as e segue, irretocável, adiante.
Melhor estares na luta de sublimação, do que no leito da recuperação sob o impositivo de limites e restrições, impostos pelo processo de crescimento para Deus e para ti mesmo.
Em qualquer situação, alegra-te por te encontrares reencarnado, portanto, no roteiro da autoiluminação.
Ama a tua dor e ela se te tornará amena, amiga, gentil companheira da existência. E enquanto amas, trabalha pelo Bem, compensa-te com as bênçãos dos resultados opimos que ofereças ao Senhor, que transitou por sendas idênticas e mais dolorosas que essas por onde segues.
Assim, continua em paz, viandante das estrelas que te aguardam no zimbório celeste.
Francisco de Assis amava as suas dores e transcendeu todos os limites, conseguindo demarcar os fastos históricos com a renúncia, a simplicidade e as canções de inefável alegria.
E Clara, que lhe seguia o exemplo sublime, impôs-se dedicação integral e, ao partir da Terra, achava-se aureolada pelo sofrimento no qual encontrou a plenitude.
De tua parte, ama também a tua dor e experimentarás incomparável bem-estar.



Joanna de Ângelis
Psicografia de Divaldo Pereira Franco, na sessão
mediúnica de 16 de dezembro de 2013, no Centro Espírita
Caminho da Redenção, em Salvador, Bahia.
Em 24.2.2014
.

Arquivo do blog