sexta-feira, 27 de maio de 2011

Abaixo o medo!

Abaixo o medo!

Sabe aquela situaçãozinha chata que tende a se repetir com você?
Quando você acha que está bem, que superou os seus problemas, que está tudo numa boa..." Boooom", aquele seu velho problema te ataca com um bela de uma rasteira!
E então você pensa: " Meu Deus, de novo? Por quê ?".
Ou então: " Por que isso sempre se repete comigo? ".
Ou pior ainda: " Isso sempre acontece comigo." .
Pois bem, você já ouviu falar que o que constantemente pensamos se torna realidade?
Nós tendemos a ter medo do fracasso. E o medo nada mais é do que uma sequência infinita de pensamentos negativos.
Quando estamos bem, sentimos medo de perder o bem que conquistamos (mesmo que seja lá no fundo e a gente nem perceba). E comumente associamos “o perder” àquelas situaçõezinhas chatinhas que relembramos no início do texto.
Explicando melhor: Quando você está bem, a sua mente problemática já logo acha que aquele velho problema vai voltar e estragar com tudo.
E eis o que acontece: Ele volta!
E volta mesmo heim? Se bobear pelo resto da sua vida.
E então qual é a solução?
Pegue o medo e destrua-o!
Descubra o seu lado mais cruel, mais sádico, mais bárbaro e use com seu medo.
Lembre-se daquele filme horroroso e sangrento -que uma vez você viu tampando os olhos- e use-o para destruir o seu medo.
Acabe com ele!
Se você é uma pessoa muito medrosa deve estar pensando: “Ah, mas o medo nos deixa alerta para os perigos, ele nos ajuda a não correr riscos". Não, não, nada disso!
Medo só serve para alguma coisa se ele representar algum perigo físico.
Ou seja, medo de sofrer de amor não serve para $#*&@ nenhuma, mas medo de sofrer um acidente de carro se dirigir bêbado serve.
Mas vai, concorde comigo, 99% dos nossos medos são psicológicos e não físicos.
Agora, a última coisa que você precisa saber: O medo é brasileiro, não desiste nunca.
Você vai achar que acabou com ele, mas ele vai voltar!
Ele é persistente. Então, se você vir que não conseguiu derrotá-lo, siga aquele velho conselho de vovó: “O desprezo é a melhor arma do ser humano.”
Despreze-o, finja que ele nem está ali e siga em frente.
Um dia ele cansa de você!

Carolina Flores Quintanilha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog