segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Deliciosas contradições

Minha mente e meu coração serão eternos discordantes.
Enquanto minha mente afirma ferozmente que não,
Meu coração molinho, molinho diz que sim.

Enquanto minha mente se determina a mudar o que é ruim,
Meu coração calminho, calminho aproveita o que já é bom.

Enquanto minha mente programa toda a minha vida,
Meu coração risonho, risonho adora ser surpreendido.

Enquanto minha mente insiste que aquele cara tão diferente de mim é o errado,
Meu coração espertinho, espertinho adora o seu estilo tão inesperado.

A solução pode estar em encontrar o tal do caminho do meio.
O caminho que une o poder da mente, com a paz do coração.
Desconfio que esse caminho carregue o nome de alma.

Carolina Flores Quintanilha

6 comentários:

  1. Enquanto a mente estiver conversando com ela mesmo, está tudo bem, o ruim, é quando ela toma decisões sem fazer as devidas pontes entre velhas recordações e futuros momentos.

    ResponderExcluir
  2. Carolina!! Muito interessante e poética tua visão do equilíbrio, razão e emoção em símbolos de mente e coração. Me fez sentir em um caminho onde é possível voar sem tirar os pés do chão. Parabéns!!! Um beijo

    Laércio Lins
    aostraeaperola.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. olá é muito complicado escolher entre a razão e o coração,mente e coração.a ajuda vem do alto.e os pés no chão,vamos indo.

    ResponderExcluir
  4. Antonio, eu acredito que devemos sempre consultar nossas pontes ( como você disse) à fim de que nossa consciência não aja sozinha em cima de nossos padrões mentais, nós devemos ter controle sobre o que pensamos e não o contrário, não é mesmo?

    ResponderExcluir
  5. Laércio, obrigada querido! Adorei seu comentário!!!!

    ResponderExcluir
  6. bernar55,
    Depois da prática da consciência, se torna mais fácil e com o tempo até natural!

    ResponderExcluir

Arquivo do blog