domingo, 11 de março de 2012

Hoje, eu senti paz.

Hoje eu compreendi profundamente a minha eternidade.
Compreendi que tudo passa, mas eu fico.
Compreendi a separação e a união que há entre mim e o mundo.
Compreendi que o externo sempre será reflexo do meu interior, e que ele só terá efeitos negativos em mim se eu deixar.
E com essas compreensões, hoje, eu senti paz.

Um comentário:

Arquivo do blog