domingo, 16 de dezembro de 2012

Reféns do Ego


O que eu vejo são egos lotados de pretensão
Julgando uns aos outros como se tivessem a fórmula da perfeição
Ele deveria ter feito isso, ele deveria ser menos aquilo
É mesmo? E quem é você para saber irmão?
O ápice da humilhação é se alegrar com a derrota de alguém
Quem na alma tem, não precisa tirar de ninguém
Então não me venha com esses falsos moralismos de como o melhor deve ser,
Estou cansada dessas regras ditadas por aqueles que não nos querem ver crescer
Antes de julgar alguém como o pior,
Aprenda a ser o seu melhor.
Antes de levantar o dedo para alguém,
Lembre-se que amanhã pode ser você o refém.

Carolina Flores Quintanilha

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Apenas um Instante


A placa que você não leu
A condução que você pegou
A rua em que você não virou
A primeira vez que ele te olhou

Não é incrível pensar
Em tudo o que apenas num instante
Pode mudar?

Ouvi dizer que o tempo não existe
Que calendário é uma criação do homem
E que os anjos não sabem o que significa amanhã

Viver preso ao tempo
Remoto ou futuro
Se torna tão sem sentido então

Pois as realidades coexistem
Flutuando uma nas outras
Naquele pequeno instante
Ou não...

Carolina Flores Quintanilha 

Arquivo do blog