quinta-feira, 7 de março de 2013

Alexandre Magno Abrão, vá em paz irmão!



E logo eu, dona de uma imensa fé, egoistamente hoje estou brava com os Céus... 
Como, uma das minhas maiores fontes de inspiração, não fará nem mais um verso nesta terra para acalmar minha alma? 
Muitos o julgaram pela aparência, mas eu (e todos seus fãs) conhecia o seu coração.
Vá em paz, Chorão. Obrigada por ter nos ensinado a ter força, atitude, coragem, respeito, amor, paz, fé e sabedoria.


--

Arquivo do blog