sábado, 27 de julho de 2013

Oração - 27/07/2013

Caro Pai,

            Perdoe-me se eu tenho subestimado os propósitos da vida na Terra, mas confesso que tenho andado desestimulada com a insignificância do nosso sistema, estamos vivendo em uma vitrine de Egos, onde mostrar que se é, é mais importante do que ser. Acordamos todos os dias para lutar por um futuro tão vazio e tentar dizer que os valores foram perdidos já se tornou corriqueiro. As escolas ensinam o passado e fórmulas matemáticas, mas não explicam o valor do amor. As faculdades formam profissionais, que perambulam por aí com seus diplomas, mas não sabem olhar ao próximo como seu irmão. Todos julgam os defeitos um dos outros com ardor e propriedade de serem quase perfeitos e acreditam mais na mentira, na cobiça e na maldade do que no Bem. É tão triste ver todos tão desconfiados e descrentes. E ainda mais impressionante é ver como todos se juntam para falar mal de alguém ou de alguma atitude de alguém, mas não aplaudem com a mesma intensidade uma boa ação. É tão fácil julgar e tão difícil admitir que também erramos.  Depressão, ansiedade e outros transtornos psíquicos se tornaram naturais, ao mesmo passo que drogas antidepressivas e ansiolíticos também. Mas ninguém ensina às crianças a importância de aprender a educar seus pensamentos e emoções. A força do pensamento é vista como baboseira da auto-ajuda, mas todos sofrem com os seus.  Até as religiões se tornaram brigas de ego: Quem tem o Deus melhor e mais certo... Vê se pode? É pastor chutando imagem de Nossa Senhora... É católico chamando espírita de demônio... É espírita se achando dono da verdade e sem paciência com quem não sabe... Como alguém que aprendeu com Jesus a amar o próximo como a si mesmo, pode agir assim?
            Senhor, eu queria tanto conseguir passar para as pessoas o que estou sentindo e vendo. Quando digo que a vida pode ser bela, e que o amor e a perfeição divina existem, sou considerada ingênua e trivial. Como fazê-los ver que podemos conquistar nossa liberdade, sem nos perdermos no caminho da banalização da família e do amor? Que não precisamos somente de muito dinheiro e muitas posses materiais? Que se soubermos conciliar uma vida de autoconhecimento e busca espiritual, podemos conquistar o que quisermos, mas sem nos frustrar quando percebermos que a vida na Terra um dia acaba? Como mostrar aos jovens que a relação deles com seus pais, amigos e amores é tão importante quanto seus futuros profissionais? Como mostrar a aqueles que acreditam tão fielmente na maldade, que eles criam mais maldade em sua vida e por isso cada vez tem mais certeza da existência dela? E esses ainda chamam esse conceito deturpado de “experiência” tentando convencer aos jovens que os sonhos não existem. ("... nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso..." William Shakespeare).
            Porém, apesar de parecer inconformada, confio em ti numa confiança com fundamentos, pois ao observar bem minha vida, percebi que toda vez em que me coloco em suas mãos, tudo caminha para o melhor. E com isso, finalizo minha oração, lhe pedindo calma ao meu coração, para que eu siga meu caminho, cumpra minha missão e compreenda quem ainda não despertou para a verdade da vida, sem nunca me sentir melhor do que ninguém. E agradeço por tudo meu pai. O senhor é minha luz, minha vida e minha razão.   

Amém,


Carolina Flores Quintanilha

2 comentários:

  1. parabéns querida!

    gosto de ler oque escreve...

    temos muitos tempos de glórias para avistar tenha certeza!

    não sou nenhum profeta..mas assim como meu mundo muda, imagine oque não pode mudar ao nosso redor!!!

    abraço

    ResponderExcluir
  2. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
    Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
    decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
    siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderExcluir

Arquivo do blog